Ir direto para menu de acessibilidade.
Você está aqui: Página inicial > Últimas Notícias > Reitoria > Programas Especiais > PRONATEC > Indígenas da Aldeia Noke Kuí são certificados como Agricultores Agroflorestais
Início do conteúdo da página
PRONATEC

Indígenas da Aldeia Noke Kuí são certificados como Agricultores Agroflorestais

Curso foi ministrado pelo Campus Cruzeiro do Sul do IFAC através do Pronatec

  • Publicado: Segunda, 18 de Julho de 2016, 12h03
  • Última atualização em Segunda, 18 de Julho de 2016, 12h03

 

Depois de um pouco mais de três meses de curso, 16 indígenas da etnia Noke Kuí também conhecidos como Katukina, localizados na BR 364 a 120 quilômetros do município de Cruzeiro do Sul, receberam no dia 14 de junho, os certificados de capacitação profissional do curso de Agricultor Agroflorestal pelo Campus Cruzeiro do Sul do IFAC através do Pronatec.

 

A solenidade aconteceu pela manhã na Escola Estadual Tama Kayã e contou com a presença da coordenadora do Programa no Vale do Juruá, Maiane do Monte, a orientadora pedagógica, Rainise Pereira Lima, o cacique Edinilson Rosa Katukina, o presidente da Associação dos Katukina do Campinas (AKAC), Petrônio Rosa da Silva, o diretor da Escola Estadual Tama Kayã, Benjamin André Katukina e representando a Secretaria Estadual de Educação, Levi Pequeno de Souza.

 

O representante da Secretaria de Estado de Educação na regional, Levi Pequeno de Souza, aproveitou a momento para agradecer ao IFAC/Pronatec pelo curso ministrado na comunidade, porque segundo ele contribuiu ainda mais com a valorização sociocultural, além de ampliar os conhecimentos já adquiridos por seus antepassados.  Estou muito feliz em poder participar desse momento e espero que aconteça novos cursos”, disse. Levi falou ainda sobre os avanços na educação indígena através dos profissionalizantes ofertados. O plano pedagógico do curso foi elaborado para atender a necessidade e o interesse dos povos indígenas. “Hoje realizamos mais um sonho, a elaboração de propostas pedagógicas voltadas para uma educação diferenciada aos povos indígenas”, destacou.

 

Para o diretor da Escola Estadual Tama Kayã, Benjamin André Katukina, são ações como essa que contribuem para multiplicação do saber dentro da comunidade e auxiliam na solução de problemas relacionadas ao cotidiano. “O curso de Agricultor Agroflorestal contribuiu com a transformação da comunidade em relação ao conhecimento indígena e não indígena. A escola sempre estará de portas abertas para receber a comunidade e a disposição do IFAC para ministração de novos cursos profissionalizantes”, concluiu.

 

A coordenadora do Pronatec no Vale do Juruá, Maiane do Monte agradeceu a dedicação dos professores, o empenho dos alunos no decorrer do curso e a parceira com a Fundação Nacional do Índio - FUNAI. “É muito gratificante participar desta cerimônia de certificação e observar que todos os presentes estão empenhados em melhorar a produção”, falou.

 

Na ocasião, foi entregue uma placa de agradecimento pela participação da comunidade no curso de Formação Inicial e Continuada (FIC) na área de Agricultor Agroflorestal ao cacique da aldeia Edinilson Rosa Katukina. “Estou muito feliz pela realização desse curso em nossa aldeia e pedimos ao IFAC/PRONATEC que ofertem mais cursos como esse e que possam alcançar as demais aldeias também”, disse Edinilson.

 

Fim do conteúdo da página