Ir direto para menu de acessibilidade.
Você está aqui: Página inicial > Últimas Notícias > Reitoria > Programas Especiais > PRONATEC > Turmas do curso de Avicultura visitam fábrica de ração, granja e abatedouro de aves
Início do conteúdo da página
PRONATEC

Turmas do curso de Avicultura visitam fábrica de ração, granja e abatedouro de aves

A atividade extraclasse aconteceu no município de Brasiléia

  • Publicado: Sexta, 17 de Fevereiro de 2017, 08h42
  • Última atualização em Segunda, 20 de Fevereiro de 2017, 10h20

 

Para conhecer a estrutura organizacional de um abatedouro de aves, fábrica de ração e granja, alunos do curso profissionalizante de Avicultura realizaram visita técnica na empresa Acreaves e na Cooperativa de Produtores de Aves, no município de Brasiléia. Os estudantes, que são dos municípios de Rio Branco, Plácido de Castro e Porto Acre, puderam compreender um pouco mais sobre o funcionamento de cada setor da indústria de aves.

Durante a primeira etapa da visita, os estudantes conheceram as instalações da fábrica de ração, o abatedouro, o processo de integração das aves, balanceamento, além de componentes e nutrientes necessário para a fabricação da ração, atordoamento, sangria, abate e corte, assim como também a classificação de ovos e produção.

De acordo com a responsável pelo controle de produção da empresa, Priscilla Moura, os alunos puderam observar como ocorre o controle de qualidade e a logística utilizada na produção dos alimentos dos animais, além das etapas utilizadas no abatedouro.

“A visita técnica é um momento fundamental na vida dos alunos, pois é onde eles podem verificar na prática o que foi ensinado em sala de aula.  Eles puderam observar de perto como ocorre o nosso sistema de produção e tirar dúvidas sobre os ingredientes que são usados na produção da ração e também procedimento de abate”, informou Priscilla Moura.

Em seguida, os alunos visitaram as instalações de uma granja do associado da Agroaves, Itamar Tolentino. O proprietário falou um pouco sobre sua experiência como produtor de aves e demonstrou como ocorre o funcionamento do galpão, sistema de distribuição de água para os bebedouros nos círculos de proteção, cuidados que se devem ter com a limpeza e desinfecção do local, comedouros, além da cautela com o controle da temperatura térmica das aves e a iluminação.

Segundo o professor Adenilson Ferraz de Araújo, mesmo com as dificuldades enfrentadas pelo grupo para chegarem até local da visita, os resultados desejados nas atividades foram obtidos. Segundo ele, boa parte da turma atua com a agricultura e mora na zona rural. Para isso, precisaram se deslocarem até a margem da rodovia para chegarem ao município de Brasiléia.

“Muitos alunos tiveram que acordar às 3h para estarem aqui, outros tiveram que desafiar o lamaceiro dos ramais. Estou satisfeito com os resultados, pois apesar dos obstáculos vejo que estão bem animados com a experiência adquirida”, afirmou o docente.

Para o presidente da associação de Produtores Rurais do Monte Alegre II, de Plácido de Castro, que também é aluno do curso técnico, Antônio Monteiro, conta que após a visita, a perspectiva de criação de ave na comunidade deve aumentar. “Não são todos os dias que temos a oportunidade de fazer um curso desse, ainda mais visitar um complexo de indústria. Vimos aqui os procedimentos que envolvem o processo de criação de aves, passamos pela fábrica de ração, pelo abatedouro até visitamos um produtor”, contou o estudante, que na comunidade é mais conhecido como Jacó.

A atividade junto à Acreaves e Agroaves contou com a organização da coordenadora adjunta do Pronatec, Rubya Mara Martins, e pela supervisora Lídia Maria Cavalcante, como também com a colaboração dos professores do Pronatec, Ângela Maria Fortes de Andrade, Erlailson Costa dos Santos e Adenilson Ferraz Araújo.

Fim do conteúdo da página