Ir direto para menu de acessibilidade.
Você está aqui: Página inicial > Últimas Notícias > Forpog apresenta evolução da pesquisa e inovação na Rede Federal
Início do conteúdo da página
Notícias

Forpog apresenta evolução da pesquisa e inovação na Rede Federal

  • Publicado: Segunda, 18 de Julho de 2016, 16h07
  • Última atualização em Segunda, 18 de Julho de 2016, 16h13
imagem sem descrição.

A evolução dos projetos de pesquisa e inovação desde a criação dos Institutos Federais foi pauta do Fórum dos Dirigentes de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Forpog). Nos dias 12 e 13 de julho, em Brasília, foram apresentados os resultados conquistados até 2015, bem como novas ações a serem executadas.

De acordo com estudo realizado pelo Forpog, o Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (Pibic) contemplou mais de 9 mil estudantes de 500 unidades da Rede Federal. Também foi registrado expressivo aumento de projetos de pesquisa, passando de 455 para mais de 9 mil em 2015, além de 76 programas de mestrado (acadêmicos e profissionais), oito de doutorado e 206 de pós-graduação lato sensu.

Os Institutos Federais ampliaram ainda os números de registros de patentes, marcas e softwares, publicações em revistas científicas e participação em eventos técnicos-científicos; foram criados os cinco primeiros Polos de Inovação e elaborada a proposta de Mestrado em Rede. “O avanço dos indicadores demostra a conquista do desenvolvimento científico e tecnológico do nosso País, além da eficiência na aplicação dos recursos na Rede Federal”, disse o coordenador do Forpog, José Luiz Andrade Rezende Pereira, pró-reitor de Pesquisa, Pós-graduação e Inovação do Instituto Federal Sul de Minas Gerais (IFSULDEMINAS).

Para a coordenadora da Câmara de Pesquisa e Inovação do Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif), Rosana Cavalcante do Santos, reitora do Instituto Federal do Acre (Ifac), editais específicos vêm fortalecendo as ações de pesquisa aplicada e inovação tecnológica. “Nossos indicadores de produção científica têm crescido muito e, em parte, isso se deve ao aumento dos programas aprovados e à política de incentivo à qualificação promovida em toda a Rede”.


Ações –
Intensificar a interlocução com o Conif nas questões que envolvem pesquisa, pós-graduação e inovação, reforçar o papel dos institutos federais com a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), ampliar o incentivo à pesquisa aplicada, fortalecer a expansão dos Polos de Inovação e a manutenção dos recursos destinados à pesquisa e inovação na Lei Orçamentária Anual (LOA) são algumas das ações prioritárias propostas pelo Forpog.

(Com informações e fotos da Assessoria de Comunicação do Conif)

registrado em:
Fim do conteúdo da página