Ir direto para menu de acessibilidade.
Você está aqui: Página inicial > Últimas Notícias > Reitoria > Ifac inicia oferta de alimentação escolar gratuita a estudantes de cursos técnicos integrados
Início do conteúdo da página
Reitoria

Ifac inicia oferta de alimentação escolar gratuita a estudantes de cursos técnicos integrados

Serviço teve início em fevereiro no campus Cruzeiro do Sul e no dia 11 de março no campus Rio Branco

  • Publicado: Quinta, 14 de Março de 2019, 14h24
  • Última atualização em Quinta, 14 de Março de 2019, 14h25
imagem sem descrição.

Dados do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) destacam que a alimentação fornecida pela escola aos estudantes contribuiu diretamente para o crescimento e desenvolvimento psicossocial, como também influencia na aprendizagem e rendimento escolar. E foi com este entendimento que o Instituto Federal do Acre (Ifac) iniciou, no mês de fevereiro, o serviço de alimentação escolar gratuito aos estudantes dos cursos técnicos integrados.

A oferta da alimentação teve início em Cruzeiro do Sul, no dia 15 de fevereiro. No campus Rio Branco, os alunos dos cursos técnicos integrados deram início à alimentação gratuita nesta segunda-feira (11.03).

Em Sena Madureira, a expectativa é de que o serviço comece a funcionar até julho de 2019. No campus de Xapuri, a oferta da alimentação escolar tem previsão de ser iniciada no segundo semestre deste ano. Já em Tarauacá, primeiramente, a unidade receberá a construção de refeitório, cozinha e área de convivência. A obra, que já está em andamento, deve ser concluída ainda este ano. Com isso, a expectativa é de que a alimentação escolar na unidade comece a ser ofertada em 2020. 

Conforme explica o diretor sistêmico de Assistência Estudantil (Dsaes), Edu Gomes da Silva, cerca de 1,3 mil estudantes do Ifac serão atendidos com a alimentação escolar. Para isso, o Ifac está realizando um investimento anual de aproximadamente R$ 1 milhão. Ainda de acordo Edu Gomes, a alimentação gratuita, inicialmente, está sendo ofertada apenas nos dias em que os estudantes dos cursos técnicos integrados contam com aulas em contraturno.

“A oferta da alimentação escolar para alunos dos cursos técnicos integrados foi uma grande conquista para Ifac, tendo em vista que esta é uma das principais demandas dos estudantes, na qual estávamos trabalhando desde 2014 para fosse concretizada. Dar início a esse serviço é a garantia de que Ifac está no caminho certo, no que diz respeito a ter estratégias para se conseguir a permanência e êxito dos estudantes no ambiente escolar”, destacou o diretor sistêmico.

De acordo com a reitora do Ifac, Rosana Cavalcante dos Santos, além da alimentação escolar fazer parte das prioridades da atual gestão do Instituto, a mesma também integra as exigências da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB), dos Programas Nacionais de Alimentação Escolar e de Assistência Estudantil, como também a Política de Assistência Estudantil do Instituto Federal do Acre.

“Sempre entendemos a alimentação escolar como prioridade nesta gestão. Então, desde 2014 estamos montando um quebra-cabeça com os parcos orçamentos de cada ano, no entendimento de que cada unidade do Ifac deveria fazer o exercício sobre como seria ofertada a alimentação escolar para nossos alunos dos cursos integrados. O fato é que mesmo com os cortes orçamentários, anualmente fazíamos os cálculos necessários para que essa demanda pudesse ser atendida. Felizmente, no ano passado conseguimos planejar essa demanda para 2019 e para nossa felicidade os campi Cruzeiro do Sul e Rio Branco já iniciaram essa atividade”, destacou Rosana Santos.

Ainda segundo a reitora do Ifac, o trabalho conjunto entre os servidores de todas as unidades do Ifac fez com que a oferta da alimentação escolar fosse possível. “Esse compromisso foi assumido pela gestão com a comunidade acadêmica e com grande satisfação, estamos cumprindo mais esta meta. Foi uma luta, um grande exercício de nossos servidores tendo pouco orçamento, mas sempre com grade desejo e afinco de conseguir que nossos estudantes pudessem ter a alimentação gratuita”.

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página