Ir direto para menu de acessibilidade.
Você está aqui: Página inicial > Últimas Notícias > Reitoria > Reitora é homenageada com Moção de Louvor e defende legado da Rede Federal
Início do conteúdo da página
Reitoria

Reitora é homenageada com Moção de Louvor e defende legado da Rede Federal

Câmara Municipal de Rio Branco realiza sessão em homenagem à reitora Rosana Cavalcante dos Santos como reconhecimento das ações desenvolvidas no Ifac

  • Publicado: Quinta, 06 de Junho de 2019, 10h30
  • Última atualização em Sexta, 07 de Junho de 2019, 10h39
imagem sem descrição.

Atendendo ao requerimento do vereador Railson Correia (Podemos) a Câmara Municipal de Rio Branco homenageou na sessão de quinta-feira, 6, a reitora do Instituto Federal do Acre (Ifac), Rosana Cavalcante dos Santos. Na oportunidade, foi entregue a gestora uma Moção de Louvor pelo trabalho desenvolvido à frente da instituição.

A sessão contou com as presenças de pró-reitores, diretores gerais, diretores sistêmicos e servidores. O presidente do parlamento municipal, vereador Antônio Moraes (PT), ao dar início à homenagem, ressaltando a importância da instituição e a mudança que causa na vida das pessoas, em especial, de baixa renda.  “Os cursos que o Ifac oferece são extremamente importantes, pois levam educação técnica a pessoas de baixa renda. Sabemos que isso provoca uma mudança positiva na vida delas. Educação é tudo em nossas vidas. Parabéns a todos os profissionais que realizam esse trabalho incrível”.             

Railson, por sua vez, agradeceu aos integrantes do instituto pela contribuição que têm oferecido à Educação no Acre. “O Ifac tem prestado um excelente trabalho ao nosso Estado. A construção desse projeto muito nos orgulha, pois observamos a seriedade como ele é conduzido e temos certeza do quanto isso muda para a melhor à vida das pessoas”, disse.

A reitora do Ifac, Rosana Cavalcante, agradeceu a homenagem e frisou que os resultados são fruto de um trabalho em equipe. “É com muita alegria que recebo essa Moção de Louvor reconhecendo o trabalho que desenvolvo no Instituto Federal do Acre, que é fruto de uma equipe gestora que tem o compromisso com a educação. Estar aqui compartilhando com vocês esta homenagem, à figura de reitora do Ifac, é muito simbólico, especialmente no mês de junho que é quando o instituto completa nove anos de fundação”.


Assista aqui ao discurso na íntegra da reitora Rosana Cavalcante dos Santos

Rosana Cavalcante destacou ainda o fortalecimento do instituto ao longo dos nove anos de fundação. “O Ifac está hoje em cinco municípios e contamos com seis unidades, sendo duas em Rio Branco, e uma unidade em cada município de Sena Madureira, Tarauacá, Cruzeiro do Sul e Xapuri, atendendo mais de sete mil alunos. No início eram pouco mais de quatrocentos, em meados de 2010. Contávamos com 70 servidores, hoje somos oitocentos. Isso mostra que na nossa jovem história o crescimento foi vertiginoso. Esses alunos são atendidos pelos cursos técnicos, integrados, subsequentes, tecnólogos, licenciaturas, bacharelados, especializações e mestrados.  Ao longo desses nove anos são mais de quatro mil e quinhentas pessoas formadas nessas modalidades e mais de vinte mil vagas por meio da formação inicial e continuada”. 

E acrescentou: “Ao longo deste período temos atuado nos municípios acreanos levando educação pública, federal, gratuita e de qualidade inclusiva e para todos. Fazemos parte de uma Rede de Educação Profissional, Científica e Tecnológica que é única no mundo. É uma Rede de instituições que capacita o estudante desde o ensino médio a pós-graduação e que tem feito à diferença na vida de milhões de brasileiros e também na vida de inúmeros acreanos. Uma Rede que tem contribuído economicamente e socialmente para que nossos municípios acreanos sejam cada vez melhores”, falou Rosana.

Durante o seu pronunciamento, a reitora lamentou os cortes na área de educação pelo governo federal. “Estas conquistas podem ser comprometidas porque, como é de conhecimento de todos, em abril fomos surpreendidos com o bloqueio pelo Ministério da Educação. É importante citar aqui que não se trata de uma simples redução de despesas. Mas, uma questão da manutenção do funcionamento de nossas atividades básicas, pois com o bloqueio realizado o Ifac não terá limite orçamentário o suficiente para honrar todos os compromissos contratuais até o fechamento do exercício de 2019, caso não seja recomposto o orçamento pelo Ministério da Educação”, finalizou.

(Com informações e fotos da Ascom/CMRB)

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página