Ir direto para menu de acessibilidade.
Você está aqui: Página inicial > Últimas Notícias > Reitoria > Homologado resultado final da consulta para Reitoria e Diretorias Gerais
Início do conteúdo da página
Reitoria

Homologado resultado final da consulta para Reitoria e Diretorias Gerais

Membros do Conselho Superior (Consu) aprovaram documentação apresentada pela Comissão Eleitoral Central em relação ao resultado final da eleição

  • Publicado: Sexta, 11 de Outubro de 2019, 17h12
  • Última atualização em Segunda, 14 de Outubro de 2019, 06h55
imagem sem descrição.

O Conselho Superior do Instituto Federal do Acre (Consu) homologou, durante a 29ª Reunião Ordinária, realizada nesta sexta-feira (11.10), o resultado final da Consulta Pública para Reitoria e Diretorias Gerais dos campi Rio Branco, Cruzeiro do Sul, Sena Madureira, Tarauacá e Xapuri. O processo, que elegeu os novos gestores da instituição para o quadriênio 2020 – 2023, foi coordenado pela Comissão Eleitoral Central (CEC).

A homologação, aprovada por unanimidade pelos conselheiros, confirmou a reeleição da atual reitora do Ifac, Rosana Cavalcante dos Santos, com 43,65% dos votos, e a eleição dos diretores-gerais Paulo Roberto de Souza (Rio Branco), Braulio de Medeiros Gonçalves (Cruzeiro do Sul), Diones Assis Salla (Sena Madureira), Denis Borges Tomio (Tarauacá) e Joel Bezerra Lima (Xapuri).

Acesse a Resolução nº 35/CONSU/IFAC, de 11 de outubro de 2019

Presidente substituta do Conselho Superior, Lucilene Acácio conduziu o encontro e destacou o momento como sendo de extrema relevância para o Instituto. Segundo ela, a homologação do Processo de Consulta 2019 demonstra o amadurecimento da instituição, através de uma gestão democrática no Ifac. A votação para escolha dos novos dirigentes do Instituto Federal do Acre aconteceu no dia 24 de setembro e contou com a participação de mais de três mil servidores e estudantes.

“Vivenciamos, durante o Processo de Consulta 2019, um momento muito importante para a instituição, principalmente no que se diz respeito à democracia. Além de ser um processo em que, através da escolha de estudantes e servidores, novos gestores foram eleitos, também tivemos o trabalho responsável de comissões e órgãos colegiados”, destacou a presidente substituta do Consu.

Lucilene Acácio ainda destacou a honra em ter conduzido as reuniões de início do Processo de Consulta 2019, na qual esta foi realizada em junho deste ano, como também por ter presidido o encontro que homologou, por unanimidade, a escolha dos novos gestores do Ifac. “A homologação, por unanimidade, é a materialização do que foi a Consulta 2019. Um processo conduzido de forma transparente e democrática, que refletiu o trabalho desenvolvido pelas Comissões Central e Locais”.

Presidente da Comissão Eleitoral Central, Aysilon Melo da Silva, fez um relato do trabalho desenvolvido pelos membros das comissões locais, que contribuíram para que o processo transcorresse de forma transparente. “A CEC tem um sentimento de satisfação, pois foram dias de trabalho árduo e empenho de todos os membros das comissões, que contribuiu para que o Processo de Consulta fosse transparente, além de ser desenvolvido de forma ética e com zelo. Esperamos que nossas experiências possam contribuir com as futuras consultas e que as próximas atividades sejam melhoradas”.

Aysilon Silva ainda reforçou o apoio recebido da instituição, através de setores como a Procuradoria Federal junto ao Ifac, Diretoria Sistêmica de Comunicação e Logística, por exemplo. “Queremos ressaltar e agradecer a todos que colaboraram com a realização da Consulta 2019. Foi graças a um trabalho conjunto que chegamos até aqui. Nosso agradecimento ao Ifac que nos deu o apoio necessário, através de ações de logística e estrutura, bem como à Procuradoria Federal, e também os profissionais da área de Comunicação, que contribuíram com a realização do debate e outras ações”.

A presidente da Câmara Técnica Especial Preparatória do Processo Eleitoral (CTEPPE) e membro do Conselho Superior, representando a categoria TAE, conselheira Leilaine Fonseca Ribeiro, fez questão de ressaltar o trabalho iniciado pelos membros da Câmara, até que fossem eleitos os membros da Comissão Eleitoral Central e Comissões Locais.

“Essa ação inicial foi essencial, pois foi ali que o cronograma definido pelo Consu foi colocado em prática. Através de um trabalho sério e com cumprimentos dos prazos, conseguimos conduzir o processo até a eleição das comissões locais e, por fim da Comissão Eleitoral Central”.

Com a homologação final realizada pelo Conselho Superior do Ifac, a previsão é de que os novos gestores sejam empossados em abril de 2020.

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página