Ir direto para menu de acessibilidade.
Você está aqui: Página inicial > Últimas Notícias > Campus Rio Branco > Neabi e Grêmio do campus Rio Branco realizam Quinzena da Mulher Negra
Início do conteúdo da página
Campus Rio Branco

Neabi e Grêmio do campus Rio Branco realizam Quinzena da Mulher Negra

Evento contará com atividades online nos dias 29 e 30 de julho. Participação é gratuita e aberta ao público

  • Publicado: Terça, 28 de Julho de 2020, 14h19
  • Última atualização em Terça, 28 de Julho de 2020, 14h21

O Núcleo de Estudos Afro-Brasileiro e Indígena (Neabi) juntamente com o Grêmio Estudantil Un.i.r do campus Rio Branco convidam para as atividades online da Quinzena da Mulher Negra. O evento será nos dias 29 e 30 de julho, pela plataforma Google Meet e pelo Instagram. A participação na atividade pode ser feita pelo link https://www.even3.com.br/racismoepadroesebeleza/

A programação começa no dia 29 de julho, com palestras e uma roda de conversa sobre racismo e padrões culturais de beleza, às 16h. As palestras serão ministradas pela mestranda em Letras, Jaine Araújo e pela pesquisadora e mestra em Educação, Sulamita Rosa. A participação será pelo link http://abre.ai/roda-conversa. Esta atividade terá certificação para os inscritos.

Na quinta-feira, 30 de julho, será realizada uma live dos alunos com momento cultural e troca de experiências, a partir das 18h, no Instagram do Grêmio Estudantil Un.i.r, do campus Rio Branco.

A Quinzena da Mulher Negra ocorre em alusão ao Dia Internacional da Mulher Negra, Latinoamericana e Caribenha, celebrado em 25 de julho. A data existe desde 1992 e tem como finalidade promover e fortalecer a ação política das mulheres negras da região junto ao poder público por ações concretas para a eliminação do racismo e do sexismo.

No Brasil, a data é parte do calendário oficial desde 2014 por meio da Lei nº 12.987/2014, resultado da articulação do movimento de mulheres negras, e celebra Tereza de Benguela, liderança quilombola contra a escravização de mulheres e homens africanos e afro-brasileiros.

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página