Ir direto para menu de acessibilidade.
Você está aqui: Página inicial > Últimas Notícias > Campus Rio Branco > Campus Avançado Baixada do Sol > Estudantes de Agroecologia conhecem o Vale do Juruá
Início do conteúdo da página
Campus Avançado Baixada do Sol

Estudantes de Agroecologia conhecem o Vale do Juruá

Alunos do curso técnico do campus Avançado Baixada do Sol visitaram a região entre os dias 15 e 19 de maio

  • Publicado: Sexta, 24 de Mai de 2019, 12h54
  • Última atualização em Quarta, 29 de Mai de 2019, 16h54

 

Alunos do curso técnico em Agroecologia do Ifac campus Avançado Baixada do Sol viajaram para a região do Vale do Juruá, entre os dias 15 e 19 de maio, onde realizaram diversas atividades práticas envolvendo as disciplinas de uso e conservação do solo, legislação ambiental e sistemas agroflorestais. A atividade foi coordenada pelo professor Ricardo Hoffmann, acompanhado pelos docentes Deborah Freitas e Charlys Roweder e o técnico em agropecuária Francisco Charles.

Durante o deslocamento de Rio Branco até Cruzeiro do Sul, os discentes puderam observar as mudanças na paisagem, relevo, vegetação, entre outros aspectos ambientais, os diferentes tipos de solos e suas formações ao longo das margens dos rios. O grupo também pode observar os processos erosivos às margens dos rios e a importância das matas ciliares para a proteção dos mananciais e do solo.

Os alunos tiveram a oportunidade de conhecer a Unidade de Gestão Integrada (Ugai) do Liberdade da Secretaria de Estado de Meio Ambiente, onde foram recepcionados pelo gestor da unidade e o técnico agroflorestal responsável. Os estudantes conheceram as instalações do local e o trabalho desenvolvido com os moradores da área através de assistência técnica em projetos agroflorestais e na produção de mudas no viveiro da Ugai para atendimento da demanda local e regional.

Em Cruzeiro do Sul, os discentes tiveram uma aula no Porto, onde visualizaram a deposição de materiais aluviais, processos erosivos e áreas de preservação permanente. Em seguida, visitaram o Mercado Municipal de Peixes e o Centro de Comercialização de Produtos Regionais, onde conheceram os principais produtos provenientes da agricultura familiar que são comercializados no local.

Com o auxílio do professor Edson de Araújo, do campus Floresta da Universidade Federal do Acre, foi possível observar os diferentes tipos de solos como Argissolo Amarelo e o Argissolo Vermelho Amarelo. Eles também visitaram Mâncio Lima para estudar o Latossolo Amarelo.

Ainda relacionado aos tipos de solos da região do Juruá, os estudantes conheceram às instalações de uma Cerâmica em Cruzeiro do Sul, pertencente ao Grupo Asa Branca. Lá os alunos conheceram o tipo de argila utilizada na produção de tijolos e acompanharam o processo de produção. Além disso, conheceram um viveiro de mudas de açaí e o plantio de bambu em consórcio com outras espécies agrícolas. O bambu plantado deverá ser utilizado no forno da cerâmica, substituindo a madeira e sendo uma alternativa mais sustentável.

No último dia de atividade, o grupo visitou a propriedade do agricultor familiar agroflorestal Verdir Ferreira, que cultiva mais de 40 espécies, tais como açaí, buriti, mogno, pimenta do reino, inhame, hortaliças, abacate e outras numa área de 12 hectares, em Mâncio Lima. O agricultor desenvolve técnicas agroflorestais e comercializa seus produtos nos mercados de Cruzeiro do Sul e Mâncio Lima. Nesse quintal agroflorestal foi possível observar a importância da matéria orgânica na proteção e no enriquecimento do solo para uma melhor produção e equilíbrio no ecossistema.

“Agradecemos aos professores Renato Epifânio e Jozangelo Souza do Campus Cruzeiro do Sul, que acompanharam e auxiliaram na realização das atividades; ao sr. Verdir, que nos recebeu e compartilhou vivências, experiências e conhecimentos; ao Sr. Albi e Jabisson, sócios do Grupo Asa Branca, por dedicar seu tempo nos transmitindo conhecimento e inovação; ao Professor Edson da Ufac, pelo tempo dedicado à atividade; ao gestor e responsável pela Ugai e à Sema, por nos receberem e apresentarem Unidade; e, por fim, ao campus Baixada do Sol e à Diretoria de Assistência Estudantil pelo apoio na realização da atividade”, compartilha o professor Ricardo Hoffmann.

Com informações do campus Baixada do Sol

Fim do conteúdo da página