Ir direto para menu de acessibilidade.
Você está aqui: Página inicial > Últimas Notícias > Campus Xapuri > Ifac participa do 3º Encontro do Eixo de Justiça Socioambiental e Bom Viver
Início do conteúdo da página
Campus Xapuri

Ifac participa do 3º Encontro do Eixo de Justiça Socioambiental e Bom Viver

Evento contou com instituições que representaram a Bolívia, Brasil, Colômbia, Equador e Peru

  • Publicado: Terça, 01 de Outubro de 2019, 15h37
  • Última atualização em Terça, 01 de Outubro de 2019, 17h06
imagem sem descrição.

O Instituto Federal do Acre (Ifac) integrou as atividades do 3º Encontro do Eixo de Justiça Socioambiental e Bom Viver, realizado pela Red Eclesial Panamazónica (Repam), em parceria com as Caritas de Pando, Bolívia, e de Madre de Dios, Peru. O evento, que aconteceu entre os dias 25 e 30 de setembro, reuniu representantes de diversas instituições do Brasil, Bolívia, Colômbia, Equador e Peru, com objetivo de ampliar as discussões em prol do desenvolvimento sustentável no território Pan-Amazônico.

O Instituto foi representado pela docente do campus Xapuri, Cláudia Adriana Macedo. Além de participar de exposições, aulas práticas e ações de reflexão, Cláudia Macedo também auxiliou na definição dos articuladores das ações para a Tríplice Fronteira.

Conforme explica o coordenador de Projetos Internacionais do Ifac, André Alfonso Peixoto, com a participação do Instituto no evento, a expectativa agora é de que parcerias com instituições estrangeiras sejam firmadas, até mesmo com a possibilidade de realização de estágios para estudantes de cursos relacionados às áreas ambientais.

“Considero eventos voltados à área ambiental essenciais, tendo em vista a relevância da Floresta Amazônica por sua biodiversidade. O envolvimento de servidores do Ifac engajados na defesa do ecossistema regional certamente tende a contribuir de modo positivo na discussão dos modelos de conservação dos nossos recursos naturais”, afirmou André Peixoto.

Eixo

Através de eixos prioritário e serviços, a Repam, atua junto aos países que compõem a Pan-Amazônia desenvolvendo ações em prol do meio ambiente, como também para promoção do protagonismo dos povos amazônicos.

Em relação ao eixo de Justiça Socioambiental e Bom Viver, a Repam destaca que este é responsável pela promoção e fortalecimento da sabedoria ancestral dos povos indígenas e tradicionais da Amazônia, como também de entidades e instituições que, no âmbito da academia e outros espaços, têm refletido a profundidade sobre os impactos do modelo de desenvolvimento extrativista de exploração e devastação no território amazônico.

Além disso, a proposta da Repam é também de identificar e analisar as diversas experiências de desenvolvimento sustentável que levam ao bom viver, incentivar o compromisso da igreja e de outras instituições a favor do bom viver no território Pan-Amazônico, e ainda sensibilizar a sociedade na realização de políticas públicas relacionadas à ecologia integral.

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página