Ir direto para menu de acessibilidade.
Você está aqui: Página inicial > Últimas Notícias > Campus Xapuri > Estudantes do Ifac e produtores rurais participam de curso sobre cultivo e processamento da mandioca
Início do conteúdo da página
Campus Xapuri

Estudantes do Ifac e produtores rurais participam de curso sobre cultivo e processamento da mandioca

CVT Agroecologia/CNPq financiou o curso, que contou com a participação de alunos dos campi Cruzeiro do Sul, Sena Madureira, Tarauacá e Xapuri, e produtores rurais do Polo Agroflorestal Xapuri II

  • Publicado: Terça, 22 de Outubro de 2019, 15h06
  • Última atualização em Quarta, 23 de Outubro de 2019, 10h37
imagem sem descrição.

Estudantes do curso de Tecnologia em Agroecologia do Instituto Federal do Acre (Ifac), dos campi Cruzeiro do Sul, Sena Madureira, Tarauacá e Xapuri, e produtores rurais do polo agroflorestal Xapuri II integraram a caravana do curso de formação inicial e continuada (FIC) em cultivo e processamento da mandioca.

As atividades, que foram realizadas entre os dias 07 a 12 de outubro, foram coordenadas pelo docente Raphael dos Santos Gomes, em conjunto com os professores Genildo Cavalcante Ferreira Júnior e Uilson Fernando Matter, que são servidores do campus Xapuri.

Clique aqui e veja mais fotos da caravana

As aulas práticas, visitações e palestras realizadas com os estudantes e produtores rurais contaram com apoio financeiro do Centro Vocacional Tecnológico em Agroecologia do Acre (CVT Agroecologia Acre/CNPq), através do Fundo Amazônia. Além disso, a caravana obteve parceria da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária no Acre (Embrapa/Acre), Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Acre (Idaf) e Universidade Federal do Acre (Ufac).

De acordo com o professor Raphael Gomes, durante as atividades os estudantes puderam vivenciar, na prática, as técnicas de cultivo e processamento da mandioca, como também conhecer as experiências dos produtores, por meio das visitações realizadas nas propriedades rurais da região do Juruá. Além disso, as visitações somaram 50 horas/aula para o curso FIC.

O CVT Agroecologia Acre, que financiou a atividade, foi o primeiro grupo de pesquisa do Ifac. Criado em 2010, ele conta com apoio de 50 pesquisadores, de aproximadamente dez instituições, sendo referência no Brasil entre os centros vocacionais tecnológicos.

Roteiro de visitação

Em cada município, os estudantes, docentes e produtores rurais desenvolveram atividades diversas. Ao todo, foram visitadas dez propriedades rurais, cinco instituições, uma coleção de mandioca e realizado dia de campo, totalizando mais de dois mil quilômetros percorridos entre a região de Cruzeiro do Sul, Sena Madureira, Tarauacá e Xapuri.

No município de Cruzeiro do Sul foi realizado o Dia de Campo da Mandioca, com a visitação em plantações com mais de cinco variedades de mandioca. A área, que é conhecida como “Coleção de Mandiocas do Juruá”, fica localizada no campus Floresta da Universidade Federal do Acre.

O grupo também visitou duas propriedades na cidade de Mâncio Lima, que são espaços altamente produtivos de café clonal, maracujá, mamão, melancia amarela e hortaliças. Já na comunidade Santa Rosa, os participantes da caravana conheceram a casa de farinha semi-mecanizada e degustaram farinhas de mandiocas enriquecidas com patauá e buriti, que estão em fase de teste para comercialização.

Em Tarauacá, o grupo visitou as instalações do frigorífico Frigordo, onde puderam conhecer a estrutura de maquinário e sistema de funcionamento. Também foi realizada visita junto às propriedades rurais locais, onde foi possível conhecer o cultivo da mandioca, processo de fabricação tradicional da farinha milito, além do plantio e manejo do abacaxi-gigante.

A caravana também teve a oportunidade de participar de palestra, ministrada pelo agrônomo e pesquisador da Embrapa/Acre, Amauri Siviero, sobre a identificação da monilíase, que é um fungo que ataca o cacau e o cupuaçu, ainda não encontrado no Brasil, mas que já apresenta registros em países fronteiriços, como Bolívia e Peru.  

Ainda de acordo com o professor Raphael Gomes, durante a palestra, os membros da caravana receberam informações sobre como ocorre a ação da monilíase, como é feito seu reconhecimento e como deve ser realizado o alerta para que os órgãos responsáveis façam o devido combate.

Ainda em Tarauacá, os estudantes dos cursos de Administração e Agronegócio participaram de atividade, que foi ministrada pelo engenheiro agrônomo do Idaf, Samuel Luzsobre, sobre a cultura da mandioca no Acre e receberam mais informações sobre a realização do combate e defesa fitossanitária.

Depoimentos

“O curso foi muito proveitoso. Aprendi bastante e tenho muitas ideias na cabeça. Tenho minha roça e trabalho com macaxeira, farinha e goma, vendo na feira em Xapuri”. (Jocicleide de Lima Moraes é produtora rural residente no Polo Agroflorestal Xapuri II);

“Participar de uma prática como essa é um grande aprendizado, pois na teoria é diferente, pois temos uma noção. A prática complementa a teoria tornando mais fácil o aprendizado e enriquecendo o que estudamos”. (Cleison da Silva Monteiro é aluno do curso de Tecnologia em Agroecologia e produtor rural em Xapuri, onde atua com agropecuária e outras frentes de produção);

“Foi uma excelente oportunidade para os participantes do curso, pois vivenciaram situações enriquecedoras, que envolvem o conhecimento de diferentes tipos de solos, relevos, culturas, costumes, além do contato com produtores, que de certa forma, têm uma visão geral do Estado do Acre, o que enriquece os estudos”. (Uilson Fernando Matter é agrônomo e docente do campus Xapuri);

“Essa foi uma oportunidade de conhecer a cultura e as diferentes formas de cultivo realizadas no Juruá. Foi também possível conhecer a estrutura dos outros campi do Ifac. A caravana foi uma experiência enriquecedora, pois contou com visitações, ao frigorífico Frigordo, aos produtores do Vale do Juruá, finalizando em Cruzeiro do Sul, onde a caravana visitou a produção de farinha. Além disso, agradeço o apoio dos servidores Alcimone Maria da Costa Silva e Luvilan Santos, pelo acompanhamento e efetivo suporte junto às atividades da caravana, como também ao corpo docente e discente do campus Tarauacá, e ainda ao diretor geral Sérgio Flórido pela brilhante acolhida” (Raphael Gomes é coordenador da atividade e docente do campus Xapuri).

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página