Ir direto para menu de acessibilidade.
Você está aqui: Página inicial > Últimas Notícias > Páginas > Internacional > Internacional > IFAC investe mais de R$ 420 mil em programa de mobilidade
Início do conteúdo da página

IFAC investe mais de R$ 420 mil em programa de mobilidade

Publicado: Segunda, 20 de Março de 2017, 12h36 | Última atualização em Quinta, 23 de Março de 2017, 08h50

A expectativa é de que uma nova parceria seja firmada com instituição norte-americana


Com objetivo de melhorar a formação e o conhecimento dos estudantes, o Instituto Federal do Acre (IFAC) tem ampliado os investimentos anuais para o Programa de Mobilidade Acadêmica. O projeto, que promove o intercâmbio de alunos do IFAC para outros países, vem sendo desenvolvido desde o ano de 2015. Até o momento já foram investidos R$ 422,7 mil e a expectativa é de que R$ 180 mil sejam aplicados em 2017 com o lançamento de um novo edital.

Além dos investimentos financeiros, o Instituto tem atuado para a implantação de novas parcerias com outros países. Atualmente, o IFAC conta com cooperação com o Instituto Politécnico Castelo Branco (IPBC), de Portugal. Recentemente, seis estudantes dos campi Rio Branco, Sena Madureira e Xapuri embarcaram para Lisboa. Os jovens, que foram selecionados por meio de edital, estão estudando disciplinas presentes na grade curricular do IPBC e vivenciando a rotina regular da instituição portuguesa.

Nesta segunda-feira (20.03), a reitora do IFAC, Rosana Cavalcante dos Santos, desembarcou em Virgínia, nos Estados Unidos (EUA), para dar continuidade aos trabalhos de formalização da parceria com a Northen Virginia Community College (Nova), instituição pública de ensino semelhante aos institutos federais brasileiros.  

De acordo com a reitora, que está acompanhada do diretor de Relações Internacionais do IFAC, Luiz Eduardo Guedes Conceição, a expectativa é de que com a cooperação, os estudantes e professores do IFAC realizem intercâmbio para aprimoramento da língua inglesa, como também participem dos projetos desenvolvidos pela instituição norte-americana.

“Neste primeiro dia de visita pudemos apresentar o IFAC aos representantes da Nova e já percebemos a expectativa deles em relação a formalização da parceria conosco. Durante as reuniões também foi possível perceber que eles estão trabalhando com foco semelhante ao nosso, que é o de proporcionar melhores oportunidades aos estudantes, tanto em relação ao ensino, como em conhecimento de novas culturas. A intenção é conhecermos outros cinco campi da Nova”, destaca Rosana Cavalcante dos Santos.

Ainda em relação à parceria com os Estados Unidos, a reitora reforçou que além do encaminhamento de alunos do IFAC para a unidade norte-americana, estudantes da Nova também farão intercâmbio nos campi e projetos desenvolvidos pelo IFAC. “Queremos oportunizar um amplo conhecimento aos estudantes que irão aos Estados Unidos, como também àqueles que virão até o Acre”.

Pró-reitor de Extensão (PROEX), Fábio Storch, explica que o lançamento de editais para o Programa de Mobilidade Estudantil é de caráter anual. Segundo ele, a PROEX está trabalhando na fase de avaliação para lançamento do próximo edital. A expectativa é de que o intercâmbio seja destinado ao Peru.

Em novembro de 2016, representantes de quatro instituições peruanas conheceram a estrutura e o trabalho desenvolvido pelo IFAC. A parceria resultou no direcionamento de ações com foco para o desenvolvimento de pesquisas. A expectativa é de que estudantes do ensino superior e também professores do Instituto Federal do Acre possam realizar o intercâmbio peruano.

“A PROEX, por meio da Diretoria de Relações Internacionais, e juntamente com a Diretoria Sistêmica de Assistência Estudantil (DSAES), tem atuado na perspectiva de investir na formação dos estudantes, de forma que estes sejam altamente qualificados nas competências e habilidades necessárias para o avanço da sociedade. Estes jovens que realizam intercâmbio, quando retornam para o Acre, participam de encontros com os demais alunos. Dessa forma, eles apresentam as experiências e oportunidades vividas, e ainda incentivam a participação de outros estudantes no projeto”, explica Fábio Storch.

Diretor sistêmico de Assistência Estudantil, Edu Gomes da Silva, explica que o trabalho desenvolvido pela DSAES vai além do repasse financeiro para custeio do Programa de Mobilidade Estudantil. Segundo ele, profissionais do setor atuam ainda diretamente na seleção e acompanhamento dos jovens intercambistas.

“O valor investido no Programa de Mobilidade Estudantil é algo que já faz parte do nosso planejamento, sendo trabalhado de forma que seja desenvolvido e também atenda uma demanda da PROEX. Além disso, a DSAES participa da seleção destes estudantes e oferece apoio e acompanhamento psicológico até o intercâmbio. É um programa que possibilita não apenas os estudantes ampliarem seus componentes curriculares, mas também a terem uma nova experiência”, reforça Edu Gomes da Silva.

Fim do conteúdo da página